segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Paquetá: "Badtrip For Democracy" em boa onda


Boa onda e muita crítica em meio ao Surf Music apresento a Paquetá, banda de Canoas-RS tocando um belo som instrumental cheio de experimentalismos modernos. Sonoridades em meio a áudios de WhatsApp com influencias dos anos 80 fazem deste segundo EP da banda, uma viagem musical muito bem elaborada. 


Os guri da Paquetá estão presentes em coletâneas de Suf Music como a Brazilian Tsunami produzido pela Reverb Brasil, sem falar em uma agenda repleta de shows, frutos de um belíssimo trabalho aonde seu instrumental fala mais alto e faz o ouvinte viajar longe na onda musical.

Wender Zanon, baixista da banda, completa: "As referências aqui passeiam por sonoridades e texturas mais voltadas aos anos 80. Outra curiosidade sobre o trabalho é a arte de capa assinada por Daniel Hogrefe, guitarrista da banda, que reflete sobre a textura do disco e sobre o momento da "badtrip for democracy". 

(foto Lucia Marques)

Biografia:

Paquetá é o nome da praia de Canoas. Uma prainha que não tem onda e é imprópria para banho. É uma praia que não é bem praia. Tipo o som da banda que é surf music, mas não é bem surf music. Paquetá também é uma palavra com origem na língua tupi. Significa "muitas pacas", pela junção de paka (paca) e etá (muitos). As pacas são Bruno Fogaça (bateria), Daniel Hogrefe (guitarra), Vinicius Dagger (guitarra) e Wender Zanon (baixo).
A banda foi formada em 2015. Em três anos, já foram cerca de 70 apresentações pela região metropolitana de Porto Alegre, interior do RS e algumas apresentações em SC. As principais influências sonoras passeiam por nomes como Man or Astroman?, Ramones, Dead Kennedys, Neu!, Pink Floyd e The Cure.
Ficha técnica do Badtrip for Democracy:
Mixed and mastered by Jeferson "Bolha" Marchetto 
Produced by Bolha & Paquetá. 
Recorded at Estúdio Navarro, Canoas, 2017 
Art by Daniel Hogrefe
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário