domingo, 3 de junho de 2018

Cronicas da Lê Nunes: O dia em que conheci o Fábio Lione

Olá queridos leitores, tudo certo?

Hoje eu vim contar sobre a experiência de ter ido ao show do Angra aqui em Novo Hamburgo(RS) nessa semana que passou.

O Angra fez parte da minha vida. Muitas histórias importantes foram embaladas por eles, principalmente os álbuns "Angels Cry" ,"Rebirth" e o meu favorito, "Temple Of Shadows".
Atualmente o vocalista da banda é o Fabio Lione, ex vocalista das minhas outras bandas do coração: o Rhapsody Of Fire e o Vision Divine, essa última sendo essa última a primeira banda de Power/Progressive Metal que ouvi na vida.

Juntando todos esses fatores, obviamente não ia perder a passagem da Omni Tour pela minha cidade.
Por conta da greve e da falta de combustível, muitas pessoas tiveram medo do show ser cancelado, mas acompanhei-os pelo Instagram e deu tudo certo. Vesti minha camiseta da banda e fui.
Cheguei desacompanhada ao NH Hall, enfrentei uma fila enorme mas sabia que alguns amigos estariam lá e eu não ficaria sozinha.



O show foi incrível,Fábio mostrou toda a sua experiência de palco e sua potência vocal. Rafael Bittencourt, Marcelo Barbosa e Felipe Andreoli trazendo um espetáculo como sempre é muito, muito entrosamento. E Bruno Valverde dando literalmente um show na bateria e com muito talento e humildade mostrou seu valor como o Menino Prodígio.
No setlist, o foco foram as faixas do novo álbum, Omni e claro, os grandes clássicos. Iniciaram com "Nothing Tô Say" e o pessoal já cantando em coro.

Rafael fez um discurso sobre a situação atual do país e também falou da importância de mantermos a cena do Metal sempre viva, citando também o reencontro do Shaman, que foi notícia essa semana.
Por fim, tocaram "Rebirth" e então o público entrou em êxtase (eu quase chorei, confesso!).

Após, emendaram "Carry On" e "Nova Era", fechando a tríade dos grandes clássicos da banda. Foi um momento de muita festa.

No fim do show os músicos,como de costume, cumprimentam o pessoal que estava na primeira fila, e eu óbvio que estava incluída. Aos meus amigos que estavam lá, peço desculpas por ter perdido a compostura, eu só gritava (risos).

Então finalmente, depois de 11 anos consegui alguns segundos de atenção do Fábio Lione. Disse a ele o quanto eu era sua fã por onde ele passou antes do Angra e ele me agradeceu por acompanhar o trabalho dele há tanto tempo tempo. Realizei esse desejo, por mim e pelo meu irmão.

Foi uma noite de conhecer amigos virtuais, encontrar os amigos que por falta de tempo não conseguimos ver com tanta frequência, e de fazer amizades novas lá dentro.
Foi memorável.

Até a nossa próxima conversa :)


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário